View photo
  • Há 3 semanas
  • 2732

É isso, sei lá, mas acho que amo você. Amo de todas as maneiras possíveis. Sem pressa, como se só saber que você existe já me bastasse. Sem peito, como se só existisse você no mundo e eu pudesse morrer sem o seu ar. Sem idade, porque a mesma vontade que eu tenho de te comer no banheiro eu tenho de passear de mãos dadas com você empurrando nossos bisnetos. E por fim te amo até sem amor, como se isso tudo fosse tão grande, tão grande, tão absurdo, que quase não é. Eu te amo de um jeito tão impossível que é como se eu nem te amasse. E aí eu desencano desse amor, de tanto que eu encano. Ninguém acredita na gente: nenhum cartomante, nenhum pai-de-santo, nenhuma terapeuta, nenhum parente, nenhum amigo, nenhum e-mail, nenhuma mensagem de texto, nenhum rastro, nenhuma reza, nenhuma fofoca e, principalmente ou infelizmente: nem você. Mas eu te amo também do jeito mais óbvio de todos: eu te amo burra. Estúpida. Cega. E eu acredito na gente. Eu acredito que ainda vou voltar a pisar naqueles cocôs da sua rua, naquelas pocinhas da sua rua, naquelas florzinhas amarelas da sua rua, naquele cheiro de família bacana e limpinha da sua rua. Como eu queria dobrar aquela esquininha com você, de mãos dadas com os pêlos penteados de lado da sua mão. Outro dia me peguei pensando que entre dobrar aquela esquininha da sua rua e ganhar na mega-sena acumulada, eu preferia a esquininha. A esquininha que você dobrou quando saiu da casa dos seus pais, a esquininha que você dobrou chorando, porque é mesmo o cúmulo alguém não te amar. A esquininha que você dobrou a vida inteira, indo para a faculdade, para a casa dos seus amigos, para a praia. Eu amo a sua esquininha, eu amo a sua vida e eu amo tudo o que é seu. Amo você, mesmo sem você me amar. Amo seus rompantes em me devorar com os olhos e amo o nada que sempre vem depois disso. Amo seu nada, apenas porque o seu nada também é seu. Amo tanto, tanto, tanto, que te deixo em paz. Deixo você se virando sozinho, se dobrando sozinho. Virando e dobrando a sua esquininha. Afinal, por ela você também passou quando não me quis mais, quando não quis mais a minha mão pequena querendo ser embalsamada eternamente ao seu lado.

Tati Bernardi. (via inverbos)
View quote
  • Há 3 semanas
  • 6147

Eu não sei colocar pontos finais, eu não sei acabar com algo, eu não sei excluir alguém da minha vida.

Clarice Lispector. (via inverbos)
View quote
  • Há 3 semanas
  • 54505

Uma vez minha mãe me disse que a nossa vida e como um aeroporto. Cheio de chegadas e de cheio de partidas. E infelizmente ela estava certa.

Anonymous. (via inverbos)
View quote
  • Há 3 semanas
  • 72178

Colocamos nossa fé no amor.

Êxtase    (via genuidades)
View quote
  • Há 3 semanas
  • 2512
View photo
  • Há 3 semanas
  • 1753
View photo
  • Há 3 semanas
  • 1172

Não existe bom humor quando se trata de acordar cedo.

View text
  • Há 3 semanas
  • 7068

Quando eu morrer, vou deixar um envelope pro meu filho e dentro terá o simbolo do Batman, com um papelzinho escrito “continue com a tradição de família”.

View text
  • Há 3 semanas
  • 2885

A pior parte do “medo de te perder”, é saber que não posso fazer nada se você decidir ir embora.

Carol Alves.  (via delator)
View quote
  • Há 3 semanas
  • 49946
x